Amazon abriu um negócio novo em 2015 e já fatura US$ 10 bilhões por ano com ele

A plataforma voltada à empresas foi criada três anos atrás e já está com faturamento de empresa gigantesca

Amazon abriu um negócio novo em 2015 e já fatura US$ 10 bilhões por ano com ele

A plataforma voltada à empresas foi criada três anos atrás e já está com faturamento de empresa gigantesca

0
shares

A Amazon informou nesta terça-feira (11), que sua plataforma especializada em vendas de suprimentos para negócios, a Amazon Business, está a caminho de atingir US$ 10 bilhões em vendas anuais este ano. Fundada em 2015, ela funciona como o site da Amazon, mas é especializada em atender às necessidades das empresas, oferecendo itens com preços diferenciados e recibos separados de IVA (Imposto sobre Valor Agregado) separados, onde aplicáveis.

Essa é a primeira vez que a Amazon publica números globais da Amazon Business. “Ter lançado um negócio em abril de 2015 nos Estados Unidos e pouco mais de três anos depois anunciar US$ 10 bilhões em vendas anuais é certamente um reflexo de um rápido crescimento”, disse Bill Burkland, diretor da Amazon Business no Reino Unido, ao Business Insider.

A plataforma já opera em locais como Estados Unidos, Japão, Alemanha e Reino Unido, enviando produtos para empresas de mais de 70 países. Neste ano, a Amazon Business foi lançada na França, Itália e Espanha. Além disso, a companhia adicionou filtros para que as empresas pudessem personalizar experiências de compra. “Um deles é a curadoria de catálogo, que permite que as empresas acessem 250 milhões de produtos e selecionem vendedores preferidos”, explicou Burkland.

Marketplace

Segundo o executivo, os produtos mais populares da Amazon Business são itens de computadores e escritório, produtos de limpeza e outros objetos usados em todos os negócios. “Uma das razões pelas quais as empresas estão achando a plataforma valiosa é a amplitude de nossa seleção”, disse o diretor.

Metade das vendas da Amazon Business vem de vendedores terceirizados na plataforma, o que, segundo Burkland, permite que fornecedores menores tenham acesso à grandes empresas. A Amazon informou que metade das companhias que compõem o principal índice da Bolsa de Valores de Londres, o FTSE 100, estão usando a plataforma.

Sobre o futuro da Amazon Business, Burkland não deu muitos detalhes, mas afirmou que continuarão a se concentrar em lançar novos recursos, trazer ainda mais produtos e dar profundidade às categorias do site.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups