Amazon estuda dividir nova sede em duas cidades dos EUA

A varejista avalia abrir escritórios na Virgínia e em Nova York, e espera investir US$ 5 bilhões no empreendimento

Amazon estuda dividir nova sede em duas cidades dos EUA

A varejista avalia abrir escritórios na Virgínia e em Nova York, e espera investir US$ 5 bilhões no empreendimento

0
shares

Há cerca de um ano, boatos de onde será a segunda sede da Amazon estão agitando cidades dos Estados Unidos e Canadá. A empresa de Jeff Bezos, fundada e sediada em Seattle até então, pretende abrir mais um grande escritório – ou dois. Segundo o que fontes informaram a Bloomberg, a expectativa é de que a varejista divida o novo empreendimento em dois locais. O primeiro seria em Cristal City, em Arlington, no norte da Virgínia. Já o segundo escritório seria em Long Island, ilha situada no sudeste de Nova York.

A Amazon está sendo disputada pelo grande potencial que pode trazer para as cidades – no ano passado, a varejista anunciou planos de investir US$ 5 bilhões na nova sede e contratar cerca de 50 mil pessoas. A empresa deseja bater o martelo das cidades escolhidas até o final do ano. A informação de que a Amazon pode escolher Cristal City, na Virginia, foi reportada pelo The Washington Post.

Enquanto isso, fontes disseram à Bloomberg que Andrew Cuomo, governador de Nova York, teria se encontrado com grandes executivos da Amazon duas semanas atrás para discutir a mudança da empresa. O prefeito da cidade, Bill de Blasio, também teria encontrado com executivos da varejista no mesmo período. O gabinete tem organizado tours pela região desde abril , inclusive em universidades. Há sete meses, o The Wall Street Journal afirmou que a Amazon estaria decidindo o local da próxima sede considerando as notas de alunos em faculdades. Para quem deseja empregar 50 mil colaboradores, ter mão de obra qualificada é um ponto de relevância a ser considerado.

Na semana passada, o prefeito de Nova York afirmou que Long Island receberá uma injeção de capital de US$ 180 milhões para construir e melhorar escolas, ruas e parques. Novas torres residenciais também foram aprovadas no local, que experimenta um crescimento acelerado na vizinhança, além da proximidade com Manhattan, área nobre de Nova York, e com os aeroportos La Guardia e John F. Kennedy.

Se depender do governador de Nova York, a Amazon já pode fazer as malas para ter uma nova sede no estado. “Eu estou fazendo tudo o que posso. Nós temos um grande pacote de incentivos”, disse Andrew Cuomo, segundo a Bloomberg. “Eu mudarei meu nome para Amazon Cuomo se for necessário. Por que isso traria um grande impulso econômico”. Redução em impostos e outros incentivos fiscais podem ser decisivos para uma empresa do porte da Amazon – que atingiu US$ 1 trilhão em valor de mercado recentemente – se instalar em um local.

A Amazon no Canadá

Essa não será a única decisão importante que a Amazon teve que tomar nesse ano – em abril, a varejista anunciou a expansão de seu hub tecnológico de Vancouver, no Canadá, em uma nova sede. Com a iniciativa, três mil vagas focadas em tecnologia serão abertas, com foco em e-commerce, computação em nuvem e machine learning. A previsão é que o empreendimento seja inaugurado em 2022.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups