Bill Gates revela os 5 livros que ele adorou ler neste ano

Uma das obra fala sobre meditação e outra sobre a exploração dos robôs assassinos

Bill Gates revela os 5 livros que ele adorou ler neste ano

Uma das obra fala sobre meditação e outra sobre a exploração dos robôs assassinos

0
shares

Bill Gates, cofundador da Microsoft e um dos homens mais filantropos do mundo, revelou nesta terça-feira (04) os cinco livros que ele adorou ler neste ano. Entre eles, está uma obra de meditação e uma outra sobre a exploração de armas autônomas, isto é, os robôs assassinos.

“Minha lista está bem eclética neste ano”, afirma Gates, hoje o segundo homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes. “Se você está procurando por um presente infalível para seus amigos e familiares, não há como errar em um desses”, aconselha.

O primeiro livro indicado por Gates é “Menina da Montanha”, de Tara Westover. A obra fala sobre uma experiência real da autora, que passou a frequentar a escola ou ir ao médico depois que ela saiu de casa aos 17 anos.

“Ela é uma escritora tão boa que me fez refletir sobre minha própria vida enquanto lia sobre sua infância difícil. Melinda (esposa de Gates) e eu amamos este livro de memórias de uma jovem cuja sede de aprendizado era tão forte que ela acabou virando doutora pela Universidade de Cambridge”, afirma o cofundador da Microsoft.

O segundo da lista é “Army of None” (Exército de Ninguém, em uma tradução livre), de Paul Scharre. Na obra, o especialista do Pentágono explora o que significaria dar às máquinas autoridade sobre a decisão final da vida ou da morte.

“É um tema imensamente complicado, mas Scharre oferece explicações claras e apresenta os prós e contras da guerra conduzida por máquinas”, opina Gates.

Outra obra indicada pelo cofundador da Microsoft é “Bad Blood: Fraude Bilionária no Vale do Silício”, de John Carreyrou. Nela, o jornalista investigou a ascensão e queda da Theranos, a startup do setor de saúde criada por Elizabeth Holmes que enganou empreendedores e investidores nos Estados Unidos. “A história é ainda mais louca do que eu esperava, e me vi incapaz de largar tudo assim que comecei”, diz Gates.

Meditação

O quarto livro da lista é “21 lições para o século 21”, escrito por Yuval Noah Harari. Na obra, o historiador explora as grandes questões do presente e o que podemos fazer para melhorá-lo, abordando o desafio de manter o foco coletivo e individual em face a mudanças frequentes e desconcertantes.

“Eu sou um grande fã de tudo que Harari escreveu, e seu mais recente não é uma exceção”, afirma Gates. “Se 2018 deixou você impressionado com o estado do mundo, 21 lições oferece uma estrutura útil para processar as notícias e pensar sobre os desafios que enfrentamos”.

O último livro indicado pelo cofundador da Microsoft é “The Headspace Guide to Meditation and Mindfulness (O Guia Headspace para Meditação e Consciência Plena, em tradução livre)”, de Andy Puddicombe. Na obra, o ex-monge budista procura ensina as pessoas a separar 10 minutos do dia para fazer a diferença no mundo.

“Tenho certeza de que eu, com 25 anos de idade, zombaria dessa indicação”, diz Gates. “O livro começa com a jornada pessoal de Puddicombe, de um estudante universitário a um monge budista, e depois se torna um explicador divertido sobre como meditar. Se você está pensando em obter a atenção plena, essa é a introdução perfeita”, afirma.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups