Google desiste de participar de projeto de US$ 10 bilhões do Pentágono

A companhia divulgou que não participará do Projeto JEDI e alegou que a licitação fere os seus princípios corporativos

Google desiste de participar de projeto de US$ 10 bilhões do Pentágono

A companhia divulgou que não participará do Projeto JEDI e alegou que a licitação fere os seus princípios corporativos

0
shares

O Google decidiu que não entrará na competição para fornecer a computação em nuvem do Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. A empresa está abrindo mão de participar da licitação de um contrato avaliado em cerca de US$ 10 bilhões.

A justificativa da Alphabet, holding da empresa, é de que o projeto poderia entrar em conflito com seus próprios valores corporativos. Chamado de “JEDI”, abreviação para Joint Enterprise Defense Infrastructure cloud, a nuvem guardaria e realizaria as transações dos dados do Departamento de Defesa do país. As empresas deverão enviar seus lances até esta sexta-feira (12), e o contrato poderá ter a duração de dez anos.

A decisão foi divulgada após a empresa do Vale do Silício também ter escolhido não renovar seu contrato de inteligência artificial com o Pentágono, chamado de “Projeto Maven”. O Google tomou esta decisão após ouvir as solicitações e protestos de seus colaboradores, que realizaram abaixo-assinados sob a justificativa de que a empresa estaria envolvida em tecnologias de guerra.

“Não estamos fazendo lances para o contrato JEDI porque, primeiro, não estávamos seguros que ele se alinha com nossos princípios em inteligência artificial”, disse um porta-voz do Google em comunicado. “Em segundo lugar, estamos certos de que há partes do contrato que estão fora do escopo de nossas certificações governamentais atuais”. O porta-voz ainda adicionou que o Google continuará trabalhando com o governo dos Estados Unidos em tecnologia, mas de outras maneiras.

Outro motivo que levou a empresa optar não participar do JEDI é de que o Pentágono escolherá apenas um fornecedor, que deverá realizar múltiplos serviços. O Google acredita que uma “multi-nuvem” atenderia melhor aos desejos da agência do governo, pois as companhias poderiam se revezar e atuar nos segmentos em que são melhores. O Departamento de Defesa afirmou, em uma declaração ao Congresso americano, que ser atendido por diversas empresas tornaria o projeto JEDI mais demorado, mas que espera trabalhar com diversas companhias em outros negócios, de acordo com a Bloomberg.

Apesar do desinteresse do Google em participar do projeto, outras líderes em tecnologia poderão liderar os serviços de nuvem do Pentágono. Segundo o Techcrunch, a Amazon é uma das mais consideradas, pois já atende à CIA, mas enfrentará a concorrência da Oracle, Microsoft e IBM, que também estão participando da corrida pelo JEDI.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups