Nubank recebe aporte de US$ 180 milhões da gigante chinesa Tencent

Com o investimento, a fintech brasileira atinge o valuation de US$ 4 bilhões

Nubank recebe aporte de US$ 180 milhões da gigante chinesa Tencent

Com o investimento, a fintech brasileira atinge o valuation de US$ 4 bilhões

0
shares

Nesta terça-feira (9), o Nubank anunciou para o mercado que recebeu investimento de US$ 90 milhões da gigante chinesa de tecnologia Tencent, diferentemente do aporte publicado pelos principais portais de notícia. A discrepância de valores se dá pelo fato do Nubank ter anunciado os US $ 90 milhões referentes à parcela que será destinada a investimentos na empresa, outros US $ 90 milhões foram aportados no mercado secundário – o que significa que este dinheiro foi destinado aos acionistas do Nubank. Esse é o primeiro investimento recebido pela fintech brasileira após ela ter alcançado o valuation de US$ 1 bilhão em março deste ano. Com o novo aporte, a fintech brasileira atinge o valor de mercado de aproximadamente US$ 4 bilhões.

"O Nubank já gera caixa operacional desde o ano passado, então realmente não precisamos de mais capital nesse momento. Mas nós simplesmente não poderíamos deixar passar a oportunidade de ter a Tencent conosco", disse o CEO do Nubank, David Vélez, sobre o aporte. "À medida que conhecemos melhor a equipe deles, fomos convencidos de que encontramos um grande parceiro para nos ajudar com os planos que temos para o futuro". Juntas, as empresas poderão utilizar a tecnologia para auxiliar no mercado financeiro, além da relação com o Nubank ser uma porta de entrada para a empresa chinesa no país.

“Estamos muito animados em participar das oportunidades de crescimento no Brasil e na América Latina de forma mais ampla, por meio dessa parceria estratégica com o Nubank, e ajudar a empresa a construir uma plataforma de serviços financeiros ainda mais completa”, afirma Martin Lau, presidente da Tencent, no anúncio do investimento.

A Tencent é uma das quatro maiores empresas de internet no mundo e está presente na China principalmente através de serviços de comunicação e finanças. Seu maior produto é o WeChat, um aplicativo que era inicialmente de mensagens, mas que hoje possui também o WeChat Pay – uma carteira virtual que permite pagamentos com celulares através de QR Code, uma grande tendência na China. A aproximação entre as duas empresas é vantajosa especificamente porque o Brasil possui a maior penetração de smartphones na América Latina, de acordo com a Ernst Young.

Criada em 2013, o Nubank é a fintech líder no país. Ela entrou no mercado oferecendo cartão de crédito sem anuidade com o serviço totalmente virtual e hoje possui uma conta de pagamentos com a mesma natureza. Sua missão é de descomplicar e desburocratizar os serviços financeiros no Brasil, oferecendo produtos inclusive para os desbancarizados. Com 5 milhões de clientes no cartão de crédito, a fintech se considera o maior banco digital do ocidente e planeja uma estratégia de 30 anos de crescimento, segundo David Vélez, fundador do Nubank.

O aporte marca a presença chinesa cada vez mais intensa no Brasil – no dia 1º de janeiro, a 99 foi adquirida pela empresa de mobilidade Didi Chuxing, em uma transação que a tornou um unicórnio.

StartSe de olho na China!

A StartSe traz para São Paulo o China Day Conference, evento completamente focado em discutir pontos como esses com maior profundidade! Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups