Alibaba e Tencent investem e iniciam guerra também no setor de varejo

As gigantes de tecnologia chinesas agora estão investindo no varejo chinês, forçando lojistas a escolherem um lado

Alibaba e Tencent investem e iniciam guerra também no setor de varejo

As gigantes de tecnologia chinesas agora estão investindo no varejo chinês, forçando lojistas a escolherem um lado

0
shares

Duas empresas chinesas de tecnologia estão entrando em uma grande guerra no varejo – e estão forçando varejistas a escolherem lados. Desde o início do ano passado, Alibaba e Tencent investiram mais de US$ 10 bilhões em acordos voltados a esse mercado, para fortalecer suas presenças no varejo online e offline.

Atualmente, as empresas já competem nos setores de pagamentos (com WeChat e AliPay), logísticas, social media e serviços de big data.

“Todos os varejistas físicos estão muito preocupados. Eles precisam escolher um lado, ou temem ser comidos vivos no futuro”, disse Jason Yu, General Manager de pesquisa de mercado na empresa Kantar Worldpanel. Juntas, as empresas valem US$ 1 trilhão, possuindo um poder de compra e influência enorme na China e, aos poucos, em todo o mundo.

O Alibaba é o maior e-commerce da China. Para competir com o varejista, a Tencent possui ações no segundo maior e-commerce do país, o JD.Com. Em compensação, a Tencent é líder no mercado de pagamentos online – é dona do WeChat -, no qual o Alibaba está presente através de uma afiliação com o Ant Financial, serviços de pagamento online.

Mas, no setor de varejo, o Alibaba e Tencent estão investindo em diversos segmentos. O Carrefour anunciou um possível investimento da Tencent. Recentemente, a empresa comprou ações no supermercado Younghui Superstores, nas lojas de vestuário Vipshop Holdings e Heilan Home e na operadora de shoppings Wanda Commercial.

Já o Alibaba investiu nas varejistas Suning.com e Intime Retail, nos supermercados Sanjiang Shopping Club e Lianhua Supermarket, Wanda Film and Easyhome, uma loja voltada para móveis e decoração. Hoje, as lojas físicas na China correspondem a 85% das vendas no varejo, o que justifica os grandes investimentos no setor pelos gigantes de tecnologia.

Apenas neste mês, o Alibaba investiu US$ 486 milhões em uma empresa de big data para o varejo, afirmando que a transação poderia “ajudar lojas de varejo físico a terem sucesso na era digital”.

Hoje, a Tencent e Alibaba são gigantes chinesas com o potencial de concorrer com o Facebook e Amazon. Para conhecer de perto como essas empresas já estão revolucionando o maior mercado do mundo e se preparar para as mudanças que irão surgir, participe da Missão China.

(Via Venture Beat)

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups