Arbitragem de Bitcoin: o que é e como investir nessa operação de forma automatizada

A arbitragem de bitcoin é hoje uma das grandes oportunidades de negócio com a moeda digital. Mas você sabe exatamente o que é esse processo, como ele funciona e como lucrar com isso?

Arbitragem de Bitcoin: o que é e como investir nessa operação de forma automatizada

A arbitragem de bitcoin é hoje uma das grandes oportunidades de negócio com a moeda digital. Mas você sabe exatamente o que é esse processo, como ele funciona e como lucrar com isso?

0
shares

arbitragem de bitcoin é hoje uma das grandes oportunidades de negócio com a moeda digitalMas você sabe exatamente o que é esse processo, como ele funciona e como lucrar com isso?

No mercado financeiro tradicional, o processo de arbitragem consiste em procurar diferentes preços para um mesmo ativo e lucrar com essa diferença, comprando-o onde ele está barato e vendendo-o onde está mais caro. Isso é feito há bastante tempo e de forma automatizada com ativos tradicionais como ações e commodities.

No mercado de bitcoin, a arbitragem consiste no mesmo processo, porém usando a criptomoeda. Devido a vários fatores, como o fato de operarem com taxas, países, regulamentações, volumes de negociação, fusos horários e mercados diferentes, cada corretora de bitcoin tem uma cotação diferente para a criptomoeda. Você pode, neste exato momento, conferir o preço de duas corretoras de bitcoin aleatórias, sejam elas nacionais ou internacionais, e provavelmente o spread (diferença de preço) entre elas será maior que 1%.

Frequentemente, essa diferença de preços entre as corretoras é bastante significativa, muito maior que 1%, o que gera a oportunidade de arbitragem. Em síntese, aquele que conseguir comprar a moeda onde ela está mais barata e vendê-la onde está mais cara conseguirá um lucro no processo. Porém, na prática, o processo é muito mais complexo do que na teoria.

Vantagens e desvantagens da arbitragem de bitcoin

A principal vantagem da arbitragem é que, em essência, ela é uma operação “neutra” em relação ao preço futuro da bitcoin. Diferentemente de estratégias comuns de operação financeira, nas quais os operadores realizam análises e compram ou vendem bitcoin apostando no aumento ou na queda do valor da moeda, a arbitragem não exige que a pessoa “adivinhe” o preço futuro do mercado. A execução da estratégia depende apenas da observação e operação baseada em uma diferença real e já existente entre as corretoras.

Porém, o processo de arbitragem tem desvantagens, principalmente em termos de risco e tempo. Digamos que você veja a seguinte oportunidade de arbitragem: na corretora A, a bitcoin custa 50.000 reais, e na corretora B, 52.000. Para lucrar com isso, você precisará primeiro ter um saldo em reais na corretora A, comprar o bitcoin, enviá-lo para a corretora B, esperar a transação ser aprovada pela rede, e só então vender o bitcoin onde ela está valendo mais.

Agora, suponha que você não tivesse saldo na corretora A no momento certo. Só isso já exigiria que você gastasse mais algumas horas com a aprovação de um depósito bancário por parte da corretora, e até lá o spread provavelmente sumiria. Afinal de contas, outras pessoas também estão constantemente monitorando o mercado em busca desse mesmo tipo de oportunidade. E, é claro, você precisa fazer tudo isso ao mesmo tempo em que calcula se as taxas das corretoras e o volume das ofertas de compra e venda compensam o risco da operação.

É claro que, com dedicação e estudo de estratégias de arbitragem, é possível realizar manualmente e consistentemente operações bem-sucedidas. Porém, existe um segundo problema, que é o tempo exigido para isso.

Poucas pessoas podem se dar ao luxo de passar o dia inteiro acompanhando as cotações do mercado e realizando cálculos para detectar boas oportunidades. Além disso, quando um spread significativo surgir, é necessário tempo para realizar todas as operações envolvidas de depósitos bancários, ordens de compra, saque e transferência de Bitcoin, aprovação do depósito e, finalmente, a realização do lucro.

Sem dúvida, é possível obter um bom lucro percentual no processo. Mas o custo de tempo pode ser até pior do que o risco. Além disso, a arbitragem frequentemente só vale a pena para operações de grande volume. Imagine que você reservou um saldo de 5.000 reais para realizar arbitragem manualmente. Após alguns dias acompanhando o mercado, percebe um spread grande o suficiente para conseguir um lucro líquido seguro de 2% em uma única operação. Você teria gasto bastante tempo da sua vida para ganhar 100 reais.

Mas, se a arbitragem manual é inviável para a maiores dos investidores – devido aos riscos operacionais e a alta exigência de tempo –, então qual é a solução para lucrar com a constante diferença de preço entre as corretoras?

O Quantum e o investimento em arbitragem automatizada de bitcoin

Visando solucionar esse problema, a Atlas Project, fintech de serviços financeiros criada em 2016, desenvolveu o Quantum, uma plataforma para investimentos em arbitragem financeira automatizada com a bitcoin.

Resumidamente, o sistema trabalha continuamente em corretoras de bitcoin procurando discrepâncias de preço entre elas. Quando ele detecta uma diferença lucrativa nos preços da moeda digital, já considerando as taxas das corretoras, o volume das ofertas e uma margem de segurança criada pela própria empresa, o sistema realiza a arbitragem, enviando ordens para comprar o ativo onde é mais vantajoso, e para vendê-lo onde ele vale mais. Quando tem sucesso nas operações, ele distribui o lucro aos investidores do sistema.

O lucro dessas operações é realizado diariamente, com o saldo sendo atualizado ao final do dia na conta dos clientes. O sistema opera através de diversas bolsas, que são a Kraken Exchange, BitStamp, BitFinex e Okcoin.

Em suma, se trata da clássica estratégia de arbitragem financeira, mas feita de forma automatizada, contínua e utilizando a bitcoin. Já que o algoritmo cuida das operações, o investidor que quiser aproveitar as oportunidades de arbitragem no mercado não precisa mais gastar tempo com o acompanhamento constante dos preços e a realização manual das operações.

O processo de investimento no Quantum é bastante simples. Primeiro, é realizado o cadastro no sistema. Depois isso, o usuário acessa a aba de depósito, onde terá um endereço para enviar as bitcoins, bastando enviar o valor desejado para o endereço e iniciar a operação automaticamente. Atualmente, o investimento mínimo recomendado é de 0,025 BTC.

Para mais informações, você pode conferir o site da plataforma Quantum aqui.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups