BrazilLAB: conheça o primeiro hub de inovação que conecta startups ao setor público

Inspirado no Programa Solve e no Mayors Challenge, o programa de aceleração do BrazilLAB tem duração de três meses e foca na formatação de um modelo B2G

BrazilLAB: conheça o primeiro hub de inovação que conecta startups ao setor público

Inspirado no Programa Solve e no Mayors Challenge, o programa de aceleração do BrazilLAB tem duração de três meses e foca na formatação de um modelo B2G

0
shares

Há décadas a população brasileira convive, diariamente, com serviços públicos de baixa qualidade. Embora essa situação envolva dois fatores complexos - má gestão e poucos recursos financeiros -, uma boa parte dos problemas poderiam ser evitados caso o governo utilizasse mais ferramentas digitais para gerenciar seus recursos e se apoiasse em startups para inovar o setor público. Nesse contexto, surgiu o BrazilLAB uma aceleradora sem fins lucrativos que ajuda startups brasileiras a fazerem negócios com o governo – uma área que vem ganhando o nome de “GovTech”.

Fundada em 2016, a aceleradora nasceu do sonho de mostrar "o Brasil que já dá certo". Segundo um porta-voz da empresa, o objetivo do hub é diminuir os problemas sociais brasileiros e impactar, positivamente, a vida dos cidadãos por meio do uso da tecnologia, da inovação e de sua inserção no governo. "Com essa ideia em mente, fazemos isso com o nosso Programa de Aceleração, que busca somente startups que possam solucionar os principais desafio do setor público", diz.

Inspirado no Programa Solve do MIT e no Mayors Challenge da Bloomberg - que buscam, respectivamente, engajar a sociedade para pensar em soluções para desafios globais e encorajar líderes municipais a gerarem inovação -, o programa do BrazilLAB tem duração de três meses e foca na formatação de um modelo B2G, para que startups possam trabalhar com o setor público. "Nosso programa conta com mentoria especializada, acesso a networking e a líderes públicos, conhecimento sobre os desafios municipais e apoio na construção de um modelo governo para trabalhar com o setor público".

No entanto, de acordo com a própria aceleradora, o programa não se restringe apenas aos meses de aceleração. "Nossa rede de parceiros, mentores e equipe acompanha os empreendedores ao longo de toda a sua jornada e oferece suporte, aos vencedores, na implementação de suas soluções em governos", explica o BrazilLAB sobre o seu programa de aceleração, que aceitará inscrições somente até o início deste mês. 

Além de apoiar empreendedores que estão engajados em buscar soluções para os desafios mais complexos vividos pela sociedade atual, o BrazilLAB também envolve gestores públicos na pauta de inovação. Desse modo, em conjunto com seus parceiros - o CLP e o Comunitas -, a aceleradora cria uma rede de municípios que estão abertos a incorporar a tecnologia em suas gestões e buscam soluções de alto impacto social e baixo custo para enfrentarem seus desafios.

No futuro, o programa que já tem três edições busca criar uma pauta digital para o Brasil. "Nós acreditamos que a inovação é extremamente necessária para tornar os processos rápidos e ágeis, e para melhorar os serviços prestados à população. Os próprios governos já estão percebendo isso, com essas iniciativas como Pitch Gov e o Startup São José, que buscam estimular a pauta GovTech e fomentam a conexão entre startups e o setor público, além dessas parcerias entre governos e empreendedores", diz.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups