Conheça as RegTechs, um mercado de US$ 32 bilhões no mundo

Despesas das entidades financeiras com RegTech vão crescer 70% dentro de um mercado que deve crescer 51% até 2020

Conheça as RegTechs, um mercado de US$ 32 bilhões no mundo

Despesas das entidades financeiras com RegTech vão crescer 70% dentro de um mercado que deve crescer 51% até 2020

0
shares

Startups chegam para solucionar problemas de diversos setores, e até mesmo os mais burocráticos e engessados. Esse é o desafio das RegTechs, startups que atuam no setor bilionário de governança corporativa e compliance, fornecendo soluções que reduzem custos e riscos corporativos.

Os gastos do setor financeiro para as áreas de governança corporativa, risco e compliance somaram mais de US$ 78 bilhões (mais de R$ 242 bilhões) em 2015. Desses, US$ 31,8 bilhões foram em tecnologia.

E o valor está crescendo. Relatório da Let’s Talk Payments (LTP) prevê um gasto global com RegTech de US$ 54,3 bilhões em 2020, de um total de US$ 118,7 milhões em despesas nas áreas de governança, risco e compliance.

De acordo com a Vice-presidente de pesquisas na LTP, Nidhi Prabhu, o início da crise financeira global teve consequências de longo alcance para o setor financeiro. Ela abriu os olhos dos reguladores para a falibilidade dos grandes players e a capacidade que essas entidades têm de derrubar todo um setor financeiro e econômico. Isso levou a uma necessidade de regulamentos mais rigorosos do setor financeiro.

Enquanto surgem uma média de 200 mudanças regulatórias diariamente, as startups que atuam nesse setor surgem para ajudar as empresas do setor financeiro a cumprir sua conformidade.

Entre as novas soluções do setor está a automação de processos. Usando análise de dados e aprendizado de máquinas para vincular pontos de conformidade a áreas de negócios chave, é possível apontar para os riscos em tempo hábil, reduzindo assim a necessidade de verificações e intervenções manuais. Dessa forma, as novas ferramentas superam em muito as capacidades humanas em termos de velocidade e o número de transações que podem ser monitoradas, o que resulta na recuperação de grandes somas de dinheiro.

Ainda de acordo com o relatório da LTP, existem mais de seis mil pequenas, médias e grandes empresas que oferecem soluções de governança, gerenciamento de riscos e conformidade globalmente. Entre os competidores globais, MetricStream, Nasdaq, Rsam e EMC lideram a oferta de produtos em gerenciamento de risco corporativo.

Nesse mercado, a principal diferença entre os provedores tradicionais de soluções e as soluções RegTech é a agilidade. Embora as soluções tradicionais sejam robustas e projetadas para cumprir os requisitos específicos, elas podem ser inflexíveis e exigem desenvolvimento ou configuração em um idioma proprietário para aprimoramentos ou mudanças.

Conheça algumas RegTechs internacionais que estão chamando a atenção de investidores:

Corlytics - A tecnologia da empresa habilita os bancos a minimizar as violações regulatórias usando aplicativos de análise de risco preditivo para avaliar, avaliar e gerenciar o risco de mercado. Recebeu US$ 1,3 milhão de Kernel Capital, Enterprise Ireland e investidores anjo.

AQMetrics - Fornece soluções de gerenciamento de riscos regulatórias baseadas em nuvem para gerenciamento global de investimentos alternativos e empresas de corretagem e investimentos. Recebeu US$ 3,25 milhões em investimentos de Bluff Point Associates, Enterprise Ireland e Frontline Ventures.

Trulioo - A Trulioo Inc. fornece análises avançadas baseadas em informações tradicionais, como registros públicos, arquivos de crédito e dados governamentais, bem como fontes alternativas, incluindo provedores de login social, redes publicitárias, aplicativos móveis, sites de comércio eletrônico e redes sociais. Já recebeu mais de US$ 23 milhões de American Express ventures, BDC Capital, Blumberg Capital, Plug & Play Ventures e Tenfore Holdings.

Saiba como fazer parte desse ecossistema

Para fazer parte do ecossistema global de fintechs, você pode cadastrar sua startup na MEDICI e na Startse Base.

A MEDICI é uma base de dados que conta hoje com mais de 7.000 fintechs de todo o mundo. Ela pertence à Let’s Talk Payments (LTP), empresa global de conteúdo e pesquisas sobre o setor. A StartSe Base é a maior base de dados de startups do Brasil, com mais de 5.000 empresas cadastradas. Registrando a sua fintech nas duas, ela vai ganhar visibilidade junto aos principais investidores nacionais e estrangeiros.

Sobre a Let’s Talk Payments

A Let’s Talk Payments (LTP) é a principal plataforma de conteúdo e pesquisas sobre fintechs no mundo. Mais de 400 instituições financeiras e 90 programas de inovação recorrem à LTP para obter informações sobre as empresas que estão disruptindo o setor financeiro.

Mariana Rodrigues é colaboradora regular da LTP, focada no mercado de fintechs do Brasil. Ele é COO da SGC Conteúdo.

Para acompanhar o conteúdo produzido pela LTP no Brasil e no mundo, cadastre-se na newsletter.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups