Corporate Venture: o conceito de conexão que está remodelando o mercado

A estrutura é uma importante ferramenta de inovação, podendo gerá-la com base em experimentação de novas tecnologias e mercados e energia empreendedora de caras novas querendo contribuir

Corporate Venture: o conceito de conexão que está remodelando o mercado

A estrutura é uma importante ferramenta de inovação, podendo gerá-la com base em experimentação de novas tecnologias e mercados e energia empreendedora de caras novas querendo contribuir

0
shares

Corporate Venture: no grosso do grosso, essas são novas unidades de negócio desenvolvidas em empresas que já existem e estão consolidadas. Vejamos tudo que está intrínseco por detrás dessa definição.

O conceito vem dos chamados venture capitalists – investidores de risco que aplicam recursos em empresas que estão em estágio inicial de desenvolvimento e visam lucro lá frente. A diferença é que, neste caso, esses investidores são empresas e organizações que possuem formas de investimento e os objetivos distintos.

Um investidor tradicional costuma entrar em uma empreitada com seus recursos financeiros ou através de mentoria para a gestão. Já uma organização, como ocorre nos casos de estrutura corporate venture, pode oferecer, além do capital, tecnologia, força de marca e canais de distribuição.

O intuito de uma empresa adotar esse modelo de negócios é criar novos selos que estejam isolados da organização e que são capazes de identificar ideias e oportunidades paralelas. A grande vantagem é que dessa maneira é possível manter seu novo negócio livre dos controles e processos burocráticos que são necessários às grandes corporações – e que tiram a flexibilidade e dinamismo de quem procura inovação. Quanto maior o grau de inovação do produto ou do serviço, maior é a necessidade de se manter longe das estruturas existentes das grandes organizações.

Então a ideia que valida um modelo como esses é a nutrição, força e proteção de um projeto que terá condições de frutificar e ajudar a expandir as oportunidades de inovação de uma empresa mãe.

Modelos

Existem dois modelos de investimento para uma corporate venture: o primeiro é estimular um novo negócio que está nascendo dentro de uma própria empresa, a partir do que é chamado de spin-off, ou buscando pelo mercado algo que beneficie o negócio da empresa mãe.

Existe, nesse processo, um zelo especial acerca do alinhamento de interesses e interface entre uma parte e outra, seja o processo interno ou externo. Apesar dessa importância, é preciso também que haja uma atenção extra para que não crie nenhum tipo de sufocamento e/ou pressão. Enquanto intervir excessivamente pode colocar a corporate venture no olho do furacão de entraves burocráticos, o distanciamento total pode acabar transformando a organização mãe em uma mera investidora.

A questão é que esse tipo de investimento se baseia na necessidade e desejo de uma grande empresa em inovar, mesmo que a princípio sejam iniciativas que pouco importam para seus negócios principais. Por que então não investir em um departamento ou setor interno de inovação? Na segunda opção, o resultado quase invariavelmente acaba saindo em projetos incrementais e complementares ao “core business”; já um corporate venture oferece mais possibilidade de disrupção.

A estrutura é uma importante ferramenta de inovação, podendo gerá-la com base em experimentação de novas tecnologias e mercados e energia empreendedora de caras novas querendo contribuir.

Hoje já são centenas de empresas investindo em corporate venture – algumas com resultados muito expressivos. A Intel é uma, junto com Unilever, IBM, Qualcomm e GE, todas elas bons exemplos desses casos em nível mundial. No Brasil é podemos colocar nomes como Votorantim, Intel, Buscapé, Siemens, Embraer e Telefonica.

Se você acha que sua empresa pode se beneficiar do Corporate Venture e quer entender o cenário dele no Brasil, além de fazer um networking extremamente qualificado, não perca a oportunidade de conhecer o evento que a StartSe está promovendo sobre inovação corporativa via startups, voltado para quem, assim como essas empresas, quer se manter competitivo.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups