Em defesa dos carros autônomos

Essa é uma história real

Em defesa dos carros autônomos

Essa é uma história real

0
shares

A foto que ilustra esse artigo é a do carro em que eu estava no último dia 25 de dezembro.

Estava voltando de um final de semana de natal na casa da minha namorada, no trajeto entre a cidade da família dela (Monte Alto) e São Paulo onde moramos.

Não havíamos bebido no dia, não estava chovendo, a pista era reta, e ela não estava mexendo no telefone.

Em alguns segundos de distração, ao olhar para o assoalho do carro por algum motivo que nenhum de nós lembramos, o volante virou em sentido ao canteiro central.

Quando ela voltou a olhar para a pista, em um reflexo quase instantâneo ela puxou o volante para retornar o carro para a pista correta.

Em uma combinação entre velocidade elevada, e veiculo leve, perdemos o controle do carro, que capotou 2 ou 3 vezes, antes de parar no acostamento.

Eu ainda consegui me soltar após o carro parar para chamar ajuda, e pedir as pessoas que pararam para ligarem para o resgate.

Minha namorada ficou presa por algum tempo, até o resgate chegar, com a cabeça entre o teto do carro e o banco do motorista, que se deslocou com o impacto.

Quando paro para pensar, e revejo a foto acima, onde a seta verde indica o banco do carona onde eu estava, ainda me impressiono por estar vivo.

Todos os anos governos gastam milhares de milhões de dólares e reais em campanhas de conscientização.

Motoristas passam por treinamentos para poderem receber suas licenças de direção.

Porém, se algo realmente causou efeito na redução das mortes por acidentes de trafego nos últimos anos, não foram essas campanhas, mas sim, o aumento da segurança dos veículos que estão nas estradas.

No gráfico abaixo podemos ver como o número de acidentes automotivos se comportou nos últimos anos.

Enquanto que nesse, vemos a taxa de mortes por 100 mil acidentes.

A Volvo por exemplo, se lançou a um desafio: nenhuma morte em seus veículos até 2020.

Não estou dizendo que as campanhas de conscientização, e os testes de direção, são inúteis, ou que devam acabar.

Mas verdade é que enquanto humanos, somos passiveis de falhas.

E soluções que reduzam a fatalidade dos acidentes, ou até mesmo, o nível de acidentes causados por falha humana, são benéficas para todos.

Governos deveriam incentivar, ou no mínimo, não atrapalhar, soluções desse tipo.

Entretanto, o que temos visto são governos como o da Índia propondo banir Veículos autônomos, o congresso americano sofrendo forte lobby na regulamentação, e a União Europeia dificultando o processo.

Do ponto de vista de um oficial do governo, carros autônomos, ou com direções assistidas possuem o potencial de reduzir drasticamente acidentes como o meu, e vários outros.

Estudos analisando a relação entre número de acidentes e milhas dirigidas, apontam um índice muito inferior aos humanos.

Com cerca de 3 acidentes para cada 160 mil quilômetros rodados pelos carros autônomos, contra algo próximo a 12 quando falamos de humanos dirigindo.

Quando ajustamos o número de acidentes, pela idade dos motoristas, podemos ver que os índices de acidentes são ainda maiores nas pontas do gráfico.

Causando a morte de jovens e idosos e grande sua grande maioria.

Ainda é interessante notar que boa parte dos acidentes envolvendo veículos autônomos, foram na realidade, causados por motoristas humanos, como bem mostrado em um artigo do The Driver.

Tenho sorte de estar vivo, o air bag e o cinto de seguranças, além do design dos carros para se amassarem dissipando o impacto reduziram a gravidade dos ferimentos, que tanto eu quanto minha namorada sofremos.

Porém,  quando penso que esse acidente poderia ter sido evitado, e hoje eu não estaria sentindo dor enquanto digito, mais convicto me sinto de que a evolução tecnologia e os carros autônomos, devem ser incentivados e apoiados.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups