Empreendedores podem ganhar até US$ 300 mil com o serviço de entrega da Amazon

O novo programa permitirá que indivíduos sem experiência em logística operem uma frota de veículos de entrega da Amazon

Empreendedores podem ganhar até US$ 300 mil com o serviço de entrega da Amazon

O novo programa permitirá que indivíduos sem experiência em logística operem uma frota de veículos de entrega da Amazon

0
shares

No decorrer dos anos, muitos empreendedores construíram um negócio dentro da própria Amazon, vendendo mercadorias por meio do marketplace da gigante do e-commerce. Mas nesta quinta-feira (29), a gigante do comércio eletrônico anunciou uma nova oportunidade para aqueles que empreendem junto com ela: o Amazon Delivery Service Partners, um novo programa projetado para ajudar a escalar a varejista e atender à crescente demanda por entregas. Com ele, os empreendedores serão capazes de lançar sua própria operação de entrega em nome da Amazon.

De acordo com um comunicado oficial, a gigante do varejo agora está em busca de empreendedores que desejam iniciar suas próprias empresas de entrega nos Estados Unidos, utilizando o nome da Amazon. Com o tempo, a empresa pretende que esses parceiros de serviço de entrega “contratem dezenas de milhares de entregadores” para suprir toda a demanda.

A Amazon ajudará os empreendedores interessados, mesmo aqueles com pouca ou nenhuma experiência em logística, a “iniciar, configurar e gerenciar” um negócio de entrega local. Cada proprietário, supervisionará de 20 a 40 veículos de entrega que irão distribuir mercadorias de uma das 75 estações de entrega do país. Além disso, a gigante varejista fornecerá treinamento e acesso à sua tecnologia de entrega, além de descontos em locações de veículos, seguros, uniformes da Amazon e combustível.

Alguns empreendedores poderão iniciar seus negócios de entrega com a Amazon por apenas US$ 10 mil. Além disso, a empresa também anunciou um fundo de US$ 1 milhão para ajudar veteranos militares elegíveis a começar o programa com reembolsos de US$ 10.000.  Se a iniciativa for bem-sucedida, a gigante do varejo afirma que cada proprietário terá a perspectiva de ganhar entre US$ 75 mil e US$ 300 mil por ano.

O novo programa, de acordo com a Amazon, é uma solução que veio para acabar com as preocupações da empresa em confiar em serviços de terceiros, como FedEx, UPS e DHL. No relatório de 2016, a empresa declarou que seu “concorrentes atuais e potenciais incluíam empresas que fornecem serviços de atendimento e logística para si ou para terceiros”. Ao mesmo tempo, a empresa afirmou que a substituição das transportadoras não era o seu plano – inclusive afirmou que as operadoras tradicionais continuam sendo “grandes parceiros”.

Porém, as ações da Amazon nos últimos anos dizem o contrário. Em 2015, a Amazon lançou o Flex, um programa de entrega urbana que permite que os funcionários entreguem pacotes da Amazon por meio de seus próprios veículos, cobrando uma taxa por hora. A Amazon também possui mais de 7.000 caminhões, 40 aviões e, no início de 2017, investiu em um aeroporto de Kentucky para servir como um hub de carga, além de experimentar drones, veículos autônomos e outras formas de entrega.

Mobilidade e varejo são dois setores promissores e, por isso, as tecnologias voltadas para essas indústrias não param de surgir. Para ajudar as pessoas a se manterem conectadas nessas áreas que estão em constante mudança, a StartSe fará dois eventos: um voltado para o futuro da mobilidade urbana e outro focado nas tendências para o setor varejista. Quer saber mais sobre os eventos? Acesse o site do Varejo Tech ou do MobilityDay

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups