Guiabolso demite 30% de seus funcionários para focar em outro serviço

A maior parte dos demitidos eram da divisão de empréstimos pessoais "Just"; agora, startup focará em empréstimos com parceiros

Guiabolso demite 30% de seus funcionários para focar em outro serviço

A maior parte dos demitidos eram da divisão de empréstimos pessoais "Just"; agora, startup focará em empréstimos com parceiros

0
shares

O Guiabolso, fintech de gestão financeira, demitiu nesta terça-feira (3) 30% de seus funcionários. Esse número corresponde a 80 de cerca de 280 colaboradores que a empresa possui. A maior parte das demissões foi na divisão de empréstimo pessoal chamada “Just”. A startup agora deseja expandir seus produtos financeiros principalmente através de parcerias.

Antes, a plataforma de empréstimos Just apostava em parcerias e empréstimos via outras fontes de captação, mas a mudança em focar na primeira iniciativa motivou a diminuição da equipe da plataforma do Guiabolso. Para dar uma maior assistência aos ex-funcionários (chamados de ex-Guias pela empresa), a startup adotou a prática de outplacement - ou seja, a contratação de uma assessoria para recolocação profissional com objetivo de auxiliá-los na busca por um novo emprego.

A fintech é uma das maiores startups do país – e uma das 100 fintechs mais inovadoras do mundo. No início do ano, o Guiabolso abriu 88 vagas de empregos, em um ritmo forte de crescimento depois de levantar US$ 125 milhões no fim de 2017.

As mudanças drásticas aconteceram porque no início do ano a startup apostava no negócio próprio de empréstimos pessoais como a maior fonte de lucro, mas pivotou a ideia. O Guiabolso começou a apostar em parcerias para empréstimos ainda antes das demissões: no ano passado, a fintech já fechou parceria para empréstimos com a BV Financeira.

Já no início de junho, o GuiaBolso anunciou uma parceria com o Banco CBSS, que tem como sócios o Bradesco e Banco do Brasil. Com o acordo, o CBSS oferecerá 40 milhões de reais por mês para a startup. No futuro, devemos ouvir mais notícias como essa, já que nos próximos meses a empresa focará em conexão com novos players - inclusive corretoras.

“Percebemos que vale mais a pena investir em parcerias do que focar em algo que não era nosso produto principal. É natural em startups mudanças de estratégias. A própria Amazon em algum momento deixou de vender produtos próprios e se transformou em um enorme marketplace, o que possibilitou ser o que é hoje”, afirmou um dos fundadores da startup, Thiago Alvarez, à Exame.

Apesar da mudança, o Guiabolso reforçou à StartSe que "continua com a missão de melhorar a vida financeira das pessoas". Em seus próximos passos, a fintech afirma que busca trazer dados e serviços mais individualizados e lançará uma personalização na gestão financeira do aplicativo em breve.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups