Le Wagon é a principal escola de programação da Europa - conheça dois cases!

Criada em 2013, com um investimento de apenas mil euros, hoje está presente em vinte cidades espalhadas pelo mundo

Le Wagon é a principal escola de programação da Europa - conheça dois cases!

Criada em 2013, com um investimento de apenas mil euros, hoje está presente em vinte cidades espalhadas pelo mundo

0
shares

Le Wagon (confira seu perfil na base do StartSe) é a principal escola de programação para empreendedores da Europa. Criada em 2013, com um investimento de apenas mil euros, hoje está presente em vinte cidades espalhadas pelo mundo, nas quais ensina como construir produtos tecnológicos com bons resultados. Aqui no Brasil está presente em São Paulo, Rio de Janeiro e agora está desembarcando em Belo Horizonte.

Cases são o que não faltam para a startup. Conhecemos dois deles e decidimos contar para vocês. O primeiro é o de Diogo Perin, contratado por uma empresa internacional logo após o curso do Le Wagon. Ele irá se mudar para a Holanda no próximo mês.

Diogo é designer de experiência de usuário e queria aprender alguma linguagem de programação back-end para que pudesse aplicar para vagas em startups como desenvolvedor ou Gerente de Projeto. O interesse em fazer um coding bootcamp surgiu da vontade de diversificar sua atuação dentro da profissão.

“A escola acaba funcionando como uma comunidade internacional e isso ajuda a saber sobre oportunidades de trabalho no Brasil e outros países, eventos e discussões de design, coding e empreendedorismo em geral”, explica. “Essa visão amplificada de possibilidades me ajudou a finalmente tomar a decisão que eu estava considerando a pelo menos dois anos: pedir demissão do trabalho que não me fazia feliz e confiar no meu potencial em outras oportunidades”.

Logo após o curso, Diogo tentou uma vaga de Desenvolvedor Rails numa startup em Porto Alegre. Uma das primeiras etapas do processo era um desafio de coding que ele deveria entregar em 7 dias. Não teve dificuldade em finalizar o projeto e explicar de forma técnica como chegou naquela solução. Acabou sendo contratado.

Durante o período da entrevista para essa vaga em Porto Alegre, o recrutador de uma grande empresa multinacional entrou em contato via Linkedin sugerindo que ele participasse de um processo de seleção para uma vaga de Designer de Experiência de Usuário. Duas etapas consistiram em programar o front-end de algum elemento de interface de usuário, sendo uma dessas atividades um live-coding com tela compartilhada com dois Designers Seniores da empresa. Acabou passando por todas as fases e também foi contratado.

“Sem dúvidas só pude finalizar o desafio de back-end e fazer um bom live-coding de front usando o conhecimento que adquiri e a experiência que aprimorei durante o curso do Le Wagon. Mesmo não sendo uma vaga de desenvolvedor, acredito que o fato de ter informado que estudei no Le Wagon no meu Linkedin ajudou a ser encontrado por um recruiter internacional. Me mudo para a Holanda em julho”, conclui.

O segundo case é o de Diego van Dyk, fundador da NuMooh - New Media Out of Home. Diego é sul-africano e veio para o Brasil para fazer intercâmbio em 2005, depois voltou em 2008 para fazer Faculdade de Relações Internacionais em Sorocaba. Saindo da faculdade passou no programa de trainee e ajudou a estruturar a área de Multicanal - a integração das operações online e offline do Grupo Pão de Açucar. Durante a maior parte desse trabalho, ele liderou equipes de operações e tecnologia. Diego saiu da empresa para montar a operação de e-commerce de uma distribuidora de eletrônicos e seis meses depois foi montar a própria operação. Em todas essas experiências trabalhou muito em conjunto com equipes técnicas e em proximidade com os desenvolvedores, porém acreditava que o seu conhecimento era muito raso.

“Eu tinha tentado em várias ocasiões estudar online, fazer curso a distância. Coisas que eu conseguia fazer com outras matérias como marketing digital e analytics, mas que com programação não conseguia pegar de jeito algum. Tinha conhecimentos básicos de HTML e CSS, mas muito básico mesmo - não conseguiria ter feito uma página web na época”, discursa.

As 9 semanas de bootcamp do Le Wagon mudaram sua visão de mundo para o seu negócio da seguinte maneira:

“Acredito que qualquer pessoa é capaz de aprender qualquer coisa com a estrutura certa e a dedicação necessária. A próxima empresa grande - Facebook, Uber - é capaz de ser montada, pelo menos o começo, por pessoas comuns dedicadas a fazer isso acontecer. Programação é o futuro - meus filhos vão aprender a programar como as crianças de hoje aprendem a falar outro idioma. Com programação você cria o futuro que quer e não espera acontecer à sua volta. Uma coisa que o Le Wagon te ensina que é necessário errar rapidamente e corrigir - assim você não perde tempo com as coisas erradas - acho que é uma lição para qualquer área”, comenta.

Ele explica que nas duas últimas semanas do Le Wagon teve que construir um projeto em conjunto com mais duas pessoas. Eles então criaram uma plataforma para a compra e venda de espaço publicitário física (mídia exterior/OOH) - a primeira versão do NuMooh.com.br. Depois das nove semanas, ele e seu atual sócio Thiago Ramos continuaram trabalhando no projeto nas horas livres e fizeram a inscrição para a Startup Farm e participaram do programa Ahead².

“Sem a visão que o Le Wagon te proporciona sobre produtos tecnológicos e sem a capacidade da gente criar nosso próprio produto e suas modificações teríamos demorado muito mais e talvez nunca teríamos chegado até onde estamos agora”, finaliza.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo! E se você tem interesse em anunciar aqui no StartSe, baixe nosso mídia kit.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups