"O mundo nunca viu tanta energia e vigor humano nessa escala", diz Elon Musk sobre a China

Mais uma voz de autoridade no assunto exclamando o poder de inovação e oportunidades que estão sendo geradas na China

"O mundo nunca viu tanta energia e vigor humano nessa escala", diz Elon Musk sobre a China

Mais uma voz de autoridade no assunto exclamando o poder de inovação e oportunidades que estão sendo geradas na China

0
shares

Elon Musk:

“Acabo de terminar uma incrível visita de 3 dias na China. O mundo nunca viu tanta energia e vigor humano nessa escala. Incrivelmente impressionado com o time da Tesla na China e o potencial para o futuro”.

Mais uma voz de autoridade no assunto exclamando o poder de inovação e oportunidades que estão sendo geradas na China. A StartSe está atenta a esse movimento e por isso recolheu alguns dados sobre o que está rolando por lá. É só uma palinha de um ecossistema que se fortalece a cada dia.

Startups

A Huawei, fabricante chinesa de smartphones, superou a Apple é se tornou a segunda maior vendedora de aparelhos do mundo, atrás apenas da Samsung. Das 5 maiores startups do mundo, 3 são chinesas. E todas elas foram fundadas depois de 2010.

O Governo Chinês é o maior Venture Capital do mundo. Investiu quase US$ 300 bilhões em quase 800 companhias. Cerca de US$ 77 bilhões em investimentos de capital de risco (VC) foram injetados em empresas chinesas de 2014 a 2016. Entre 2011 e 2013 foram investidos US$ 12 bilhões. Em menos de 1 ano, o número de startups bilionárias na China saltou de 90 para mais de 160.

O primeiro unicórnio brasileiro nasceu graças ao dinheiro chinês. A 99 foi comprada pela Didi Chuxing, segunda startup mais valiosa do mundo. A Mobike, empresa chinesa de compartilhamento de bicicletas, foi fundada em 2015 e está avaliada em quase US$ 3 bilhões. As quatro maiores empresas de internet da China investiram US$ 5,6 bilhões em 48 negócios de tecnologia dos EUA nos últimos dois anos, de acordo com os dados da CBI Insights.

Em 2015, 12% dos universitários formados da Universidade de Pequim abriram ou trabalharam em startups. Em 2005, apenas 4%.

Alibaba

O Alibaba é o maior e-commerce do mundo e vende, num só dia, mais que o Brasil vende num ano inteiro. Em 2014 o Alibaba levantou US$ 25 bilhões na Bolsa de Nova York. Como base de comparação, o Facebook levantou US$ 16 bilhões e o Google US$ 1,67 bilhões. A Ant Financial, maior fintech do mundo, nasceu a partir da Alipay e está se aproximando de um valuation de US$ 150 bilhões.

Pagamentos móveis

Em 10 anos, não haverá mais dinheiro na China. As transações via celular já são 70 vezes maiores do que nos Estados Unidos. O WeChat, maior multi aplicativo do mundo, possui 1 bilhão de usuários. Ele reúne, num único lugar, notícias e conteúdo, rede social, plataforma de e-commerce e sistema de pagamentos online. O volume de pagamentos móveis atingiu quase quatro vezes o valor do ano passado, chegando a US$ 8,6 trilhões, em comparação com apenas US$ 112 bilhões nos EUA. Nos Estados Unidos, 190 milhões de pessoas possuem um smartphone. Na China, mais de 530 milhões.

A Cyber Monday atingiu um novo recorde de US$ 6,59 bilhões em vendas, tornando-se o maior dia de vendas online dos EUA. Em comparação, a Black Friday e o Dia de Ação de Graças trouxeram US$ 5,03 bilhões e US$ 2,87 bilhões em receita, respectivamente. Os EUA comemoraram estes números. Porém, o maior evento de compras online do mundo foi o Dia dos Solteiros da China no início de novembro, aonde o gigante do comércio eletrônico Alibaba registrou vendas de US$ 25,4 bilhões.

Tecnologia

O recente anúncio de uma eventual proibição de motores a gasolina (provavelmente após 2030) poderia ajudar a garantir uma vantagem a longo prazo no mercado global de veículos elétricos.

O governo da China, em julho, revelou um plano de desenvolvimento em três etapas para desenvolver as capacidades de IA (Inteligência Artificial) até os anos de 2020 a 2025 e liderar o mundo até 2030.

Isso é só um pouco do que a “Nova China” representa. O país é líder em tecnologias financeiras, logística e e-commerce, e desponta para ser líder também em outros segmentos.

A StartSe traz para o Brasil o China Day Conference, evento completamente focado em discutir com profundidade esses pontos rapidamente levantados por aqui. Se você quer saber ainda mais sobre a China, não deixe de conferir nossa semana de imersão por lá, liderada por Ricardo Geromel.

Baixe já o aplicativo da StartSe

App StorePlay Store

Assine nossa newsletter

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema
Mais em Startups